Salvação Eterna

Não há nada mais importante neste mundo do que a salvação da nossa alma. A salvação determinará onde passaremos a eternidade.

Jesus Cristo resume a grande urgência deste assunto com a seguinte pergunta: “Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” (Marcos 8:36).

A salvação está intimamente relacionada à vida eterna. “E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna” (1 João 2:25). “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Jesus disse: “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” (João 14:2-3). Este é o lugar de vida sem fim onde “não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor” (Apocalipse 21:4).

Segundo a Bíblia, os que não têm salvação estarão perdidos eternamente. Jesus “dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos… E irão estes para o tormento eterno” (Mateus 25:41, 46). Jesus diz que no fim ele enviará seus anjos para reunir todos os que praticaram a iniquidade para lançá-los “na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes” (Mateus 13:42).

“Aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27).

Há salvação em Jesus Cristo

Todos precisam de um Salvador. A própria Maria, mãe de Jesus, falava de “Deus meu Salvador” (Lucas 1:47). Como todos nós, ela também precisava de um Salvador, pois todos temos pecado. A Bíblia diz: “Não há um justo, nem um sequer… Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:10, 23). São os nossos pecados que nos separam de Deus.

Jesus Cristo é o Salvador do mundo. Depois de conversarem com Jesus, algumas pessoas disseram: “Nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo” (João 4:42). Falando de Jesus, o apóstolo Pedro exclamou: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12). O apóstolo João escreveu “que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo” (1 João 4:14). Também lemos que “esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens” (1 Timóteo 4:10).

Jesus Cristo morreu por nossos pecados (leia 1 Coríntios 15:3). João nos diz que Jesus morreu “pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo” (1 João 2:2). A morte de Jesus na cruz e sua ressurreição nos reconciliaram com Deus e abriram a porta da salvação.

É através do arrependimento dos nossos pecados e o novo nascimento pela fé em Deus que podemos ser salvos. Jesus disse: “Necessário vos é nascer de novo” (João 3:7).

Numa de suas pregações, o apóstolo Pedro disse: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados” (Atos 3:19).

“Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores” (1 Timóteo 1:15).

Uma advertência da Palavra de Deus

A Palavra de Deus tem advertências que precisam ser entendidas e levadas a sério.

Em Hebreus 4:1 lemos: “Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás”. Jesus disse: “Vede não vos enganem” (Lucas 21:8).

O engano é um perigo real, pois existe um grande enganador, “a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo” (Apocalipse 12:9). Ele quer nos enganar sobre a salvação. O apóstolo Paulo escreveu sobre “outro Jesus”, “outro espírito” e “outro evangelho” e explica que “o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz” e que seus ministros se transfiguram “em ministros da justiça” (leia 2 Coríntios 11:3-4, 13-15).

O novo nascimento, que acontece através da fé em Jesus Cristo e o arrependimento de todos os seus pecados, muda totalmente a vida da pessoa. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17). Quem realmente nasceu de novo tem o Espírito de Jesus Cristo. “Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Romanos 8:9).

Quando um pecador penitente nasce de novo, ele abandona seus pecados. O apóstolo João escreve: “Quem comete o pecado é do diabo… Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado” (1 João 3:8-9).

“E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?” (Lucas 6:46).

Continuando salvo

Para continuar salvo depois de ser perdoado por Jesus e ter nascido de novo, há uma coisa básica que precisa sempre estar presente, que é a fidelidade.

Jesus disse: “Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos” (João 8:31).

Jesus também ensinou: “Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo” (Mateus 24:13). Falando com o anjo da igreja em Esmirna ele disse: “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10). E para o anjo da igreja em Sardes, ele disse: “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida” (Apocalipse 3:5). O apóstolo Paulo escreveu: “Além disso, requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel” (1 Coríntios 4:2).

Deus julga com severidade a infidelidade. Hebreus 10:26-27 nos diz que “se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários”. Transgressões voluntárias não são perdoadas pelo sangue de Cristo enquanto o transgressor não se arrepender do seu pecado para ser restaurado à  comunhão com ele. O apóstolo Pedro também escreveu: “Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado” (2 Pedro 2:21).

Jesus disse: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me” (Mateus 16:24). Deus promete a salvação eterna para aqueles que são fiéis e lhe obedecem até o fim.

“E agora, filhinhos, permanecei nele” (1 João 2:28).